FingerReader

Pessoas com deficiência visual recorrem a textos em braille, mas, infelizmente, alguns materiais ainda não foram traduzidos para essa linguagem. Para facilitar o acesso de pessoas com deficiência visual a qualquer tipo de material escrito, o Fluid Interfaces Group, no laboratório do MIT, desenvolveu o FingerReader. Ele é um  anel que colocado no dedo indicador, traduz em tempo real em voz alta textos em papel ou até mesmo em tablets. Chegando no final da linha o anel vibra indicando que o usuário precisa trocar de linha. Assista o vídeo e entenda melhor o funcionamento do FingerReader.

FingerReader – Wearable Text-Reading Device from Fluid Interfaces on Vimeo.

Livros digitais

e-bookOs livros acompanharam as evoluções tecnológicas e se tornaram digitais (é claro que o cheirinho de livro ainda pode ser sentido em livros de papel). Um livro digital é um livro em formato digital que pode ser lido em computadores, litores de livros digitais, celulares e smatphones. Os formatos mais usados são o PDF (necessário um leitor de PDF), HTML (necessário navegador de internet) e o Epub (formato específico para ebooks). Suas vantagens são a portabilidade, facilidade de compartilhamento (principalmente pela internet), preço e a existência de softwares que fazem a leitura dos livros.

Alguns dias atrás, li uma matéria sobre a taxa de leitura dos brasileiros, infelizmente não estou encontrando a matéria para compartilhar aqui. Nessa matéria foi mencionado sobre pessoas que aproveitam sei tempo dentro do metro para colocar a leitura em dia utilizando tablets ou smarphones (não, as pessoas não vivem só no Facebook). Ao serem questionadas sobre o tipo de leitura, muitos liam principalmente clássicos da literatura brasileira. Não seria a hora dos professores olharem com mais carinho para os livros digitais para chamar a atenção das nossa crianças para a leitura utilizando dispositivos mais atrativos do que o livro em papel?

Antes que alguém me chame de louca, não estou dizendo para abandonar o livro em papel, o qual eu particularmente prefiro, mas sim apresentar alternativas para melhorar o índice de leitura não só dos jovens mas também dos adultos, consequentemente melhorando a cultura do nosso pais.

Utilizando tablet em modo offline na educação

Utilizar tablet em sala de aula ajuda muito e com internet é melhor ainda. Mas um belo dia, você prepara uma aula sensacional utilizando essas duas ferramentas e chegando na escola, por um motivo inexplicável, não tem internet. Nada de desespero já que o tablet também é muito útil sem internet. Vejam algumas dicas de como utilizar de forma eficiente o tablet em sala de aula sem internet?

1. Use o Google Earth no modo offline para fazer uma viagem virtual
Seu professor de geografia está falando sobre a rota marítima utilizada por Colombo para chegar às Américas e você tem a oportunidade de acompanhar pelo tablet o caminho seguido graças ao Google Earth. E sem precisar da internet!

2. Use qualquer aplicativo de escrita offline para escrever uma história ou resenhar um livro
Existem diversos aplicativos que podem ser utilizados para escrever uma história ou resenhar um livro como o Evernote. Também é possível por meio da caixa de e-mail, que permite que os textos sejam salvos. Assim, você pode fazer o rascunho da resenha que o professor de literatura pediu bem mais rápido.

3. Use o aplicativo Spotify no modo offline para ter as suas músicas essenciais em qualquer lugar
Se o seu professor precisar de dicas para melhorar o desempenho e a pronúncia do inglês dos seus alunos, o Spotify estará repleto com as músicas daquela banda norte-americana que você adora para ajudar a aprender de uma maneira diferente.

4. Faça suas anotações de classe em um aplicativo de textos como o Workflowy
Workflowy é um aplicativo que permite que você trabalhe no seu modo offline. Você pode fazer anotações, listas e utilizar marcadores para organizar o que precisa. É ideal para anotar as coisas importantes daquele professor que fala super rápido.

5. Use um aplicativo de tradução para aprender outra língua
Você pode aprender palavras novas e até tirar a dúvida do professor quando aquela palavra “foge da cabeça” com os aplicativos de tradução que funcionam sem precisar da conexão com a internet. Um bom exemplo é o Ultralingua.

6. Faça uma lista de todos os trabalhos e lições de casa que precisa fazer com o List Buddy
Organize todos os seus deveres por meio de listas e calendários. O aplicativo List Buddy ainda lembrará você das entregas um dia antes!

7. Aprenda a tocar guitarra com um aplicativo como o Songsterr Guitar Tabs
O aplicativo Songsterr Guitar Tabs disponibiliza cifras de mais de 4.000 músicas e ensina como tocá-las. Você pode aprender a tocar guitarra sem internet e sem um professor. Bem legal, certo?

8. Veja quem consegue adivinhar localidades no Google Earth mais rápido
O Google Earth desenvolveu um jogo chamado ”Onde no Google Earth?” (Where on Google Earth?, em inglês) que mostra localidades e pede para que você identifique onde está. É mais uma maneira de aprender geografia no modo offline.

9. Use o Instapaper para ler documentos e textos longos para os quais você normalmente não teria tempo na sala de aula
Instapaper permite que você salve páginas e documentos interessantes para serem lidos de maneira confortável e rápida através do iPad. Se o professor passou uma referência que vale a pena ser conferida e não tem tempo para desenvolver durante a aula, você pode salvá-lo offline e aprender quando chegar em casa.

10. Viaje offline com um guia de viagem
Os guias de viagem permitem que rotas de trens e aviões sejam planejadas, assim como visualizar mapas e pontos turísticos de diversos países.