Dia da Internet Segura – 2020

Se você segue fielmente as postagens desse blog, já ouviu falar algumas vezes sobre esse evento, nas edições de 2017 e 2018. Por algum motivo eu acabei não fazendo uma postagem para a edição de 2019, mas ela também aconteceu.

Em 2020, o evento será realizado no dia 11 de fevereiro. A Safernet, uma das realizadoras do evento ainda não liberou a programação, mas tenho certeza de que será ótima.

Programação

8:30 – 9:00Recepção – Welcome Coffee
9:00 – 9:30Mesa de abertura: Boas VindasCGI.br / NIC.brSaferNet BrasilMinistério Público FederalFacebook no BrasilGoogle BrasilInstagram
9:30 – 10:10Conferência de abertura: Well-being in digital ageKeynote: Sandra CortesiPesquisadora Drª Berkman Klein Center – Harvard University
10:10 – 11:10Mesa 01 – Bem-estar na era digital no contexto brasileiroLuísa AdibResponsável pela pesquisa TIC Kids online Brasil – Nic.br/Cetic.brDaniel Tornaim SpritzerPsiquiatra, Pesquisador UFRGSLuciana Rodrigues SilvaPresidente Sociedade Brasileira de PediatriaPatrícia OsórioCoordenadora de Políticas de Classificação Indicativa – CPCIND / SENAJUS – Ministério da Justiça e Segurança PúblicaMediação: Daniele Kleiner FontesGerente de Bem-Estar, Facebook Brasil
11:10 – 11:30INTERVALO
11:30 – 12:30Mesa 02 – Segurança, privacidade e criptografiaCristine HoepersGerente do CERT.brPablo BelloHead of Private Messaging Policy, LATAM – WhatsAppDiego CanabarroRegional Policy Manager, Latin America and the Caribbean – Internet Society (ISOC)Fernanda DomingosProcuradora da República e coordenadora grupo de combate aos crimes cibernéticos Ministério Público Federal em São PauloMediação: Danilo DonedaPesquisador UFRJ
12:30 – 14:00INTERVALO ALMOÇO
14:00 – 15:30Mesa 3 – Educação para uso seguro e consciente da InternetRodrigo NejmDiretor de Educação da SaferNet BrasilAlexandre Mathias PedroCoordenador Geral de Tecnologias e Inovação da Educação Básica – Secretaria de Educação Básica/SEB – Ministério da EducaçãoRafaela NicolazziGovernment Affairs & Public Policy – Google BrasilNatália PaivaPublic Policy Latam InstagramMarcela Fernandes PozzoReputação e Cultura Corporativa – VivoKelli AngeliniGerente jurídico NIC.brMediação: Cláudio Benedito Silva FurtadoSecretário de Educação e da Ciência e Tecnologia da Paraíba – Conselheiro do CGI.br
15:30 – 16:15Palestra e Debates – Liberdade de expressão e desinformação no contexto das eleições 2020Dr. Ricardo FiorezeJuiz auxiliar da Presidência do TSE e coordenador do grupo gestor do Programa de Enfrentamento à Desinformação
16:15 – 17:00Conferência Magna de encerramento: Inteligência Artificial e o futuro da InternetProf. Dr. Demi GetshckoDiretor presidente do NIC.br e Conselheiro de notório saber do CGI.br
17:00 – 18:00Coquetel de encerramento

Veja no mapa abaixo onde o evento será realizado.

IsaBot: promovendo uma internet mais segura

A violência contra a mulher acontece não só no mundo real, mas também no virtual. Ainda bem que ganhamos uma aliada: IsaBot, a robô virtual.

IsaBot está disponível no Messenger do Facebook e no Google Assistente desde o final de novembro de 2019. Ela oferece informações e ajuda imediata para mulheres que sofrem violência no ambiente virtual, como o compartilhamento de imagens sem autorização e assédio. Isa é um acrônimo para “informação”, “segurança” e “acolhimento”, tudo o que precisamos em situações desagradáveis não é mesmo.

A iniciativa surgiu a partir dos projetos Conexões que Salvam, da organização Think Olga, e Mapa do Acolhimento, do Nossas.org. Ambos os projetos têm como foco a proteção de mulheres contra a violência nas redes e fora delas — o Mapa do Acolhimento, por exemplo, conecta vítimas a psicólogas e advogadas. A robô virtual tem também apoio do Facebook, do Google e da ONU Mulheres.

Eu testei a IsaBota através do Google Assistente e gostei do resultado. Abaixo as imagens para ilustrar seu funcionamento. Compartilhe para que outras mulheres conhecem e use se achar necessário. Ajuda é sempre bem vinda!

Podcast: Vamos falar de segurança e cidadania digital?

A semana passada foi marcada pelo ataque na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano. Mais uma tragédia que poderia ter sido evitada se muita coisa fosse mudada na sociedade. O que me deixou mais abalada ainda foi continuar vendo como as pessoas tratam situações como essa nas redes sociais.

Vídeos e fotos do momento do ataque foram compartilhados através de grupos no WhatsApp e redes sociais, sem nenhuma reflexão de como isso poderia afetar as famílias das vítimas. Teorias conspiratórias foram criadas e compartilhadas como verdade sobre o motivo do ataque. E o pior, pessoas que trabalham com educação tendo esse tipo de atitude.

Para refletir sobre nossa postura na internet, compartilho com vocês o episódio 35 de EdueDai Podcast, com o tema Vamos falar de segurança e cidadania digital? A entrevistada foi a Googler Viviane Rozolen, responsável pelo programa Seja Incrível na Internet (do qual eu sou apaixonada).

Ouça com a família, amigos, vizinhos e compartilhe nas suas redes sociais para que possamos nos educar em relação ao nosso comportamento na internet.