Jogo do Castelo

Estou eu aqui pesquisando sobre jogos matemáticos e encontro essa gracinha que é o Jogo do Castelo criado pela Nova Escola. Nesse jogo, podem jogar até 10 jogadores, que precisam completar a sequência númerica. Veja as imagens abaixo:

sequência numéricaJogo do CastelojogadoresNa imagem abaixo você verá que eu, como jogadora, completei a sequência com o número 39. Basta clicar no botão ok e o jogo informará se está certo ou não. O jogador deverá completar todos os números que estão faltando.completar seqência

certoAo final, aparecerá uma telá com a pontuação, a opção de jogar novamente ou dar a vez para outro jogador.

fim do jogoInfelizmente, quando trabalhei como professora do Ensino Fundamental I não conhecia esse jogo. Com certeza as crianças gostariam muito mais de jogá-lo do que preencher “folhinhas” com sequência numérica.

Anúncios

Rei da Matemática

Estava em busca de jogos para serem usados na disciplina de matemática quando me deparo com o Rei da Matemática. Ele é apresentado em duas versões: gratuita e paga. Bom, no momento só teste a versão paga que traz problemas de Adição, Subtração e o Combinado I. Eu achei super divertido (imagina os alunos então…). Por exemplo, ele apresenta uma conta e você precisa acertar qual é o resultado o mais rápido possível para não perder muitos pontos. A versão paga, além do que é apresentado na versão gratuita, trás também problemas de Multiplicação, Divisão, Aritmética, Geometria, Frações, Potências, Estatística, Equações e o Combinado 2.

O Rei da Matemática está disponível na App Store

TuxMath

Jogo educativo que permite praticar operações aritméticas simples como adição, subtração, multiplicação e divisão. O jogo é uma espécie de Space Invaders no qual os extraterrestres foram substituídos por meteoros acompanhados por cálculos matemáticos. Para destruir os meteoros, terá de resolver os cálculos antes que estes cheguem ao solo.

Tux, a mascote do sistema operativo Linux, é o personagem principal e controla um raio Laser capaz de destruir as enormes bolas de fogo, mas para isso precisa de responder corretamente às questões. No início o jogo é fácil, mas o TuxMath torna-se mais complicado à medida que começam a surgir cálculos com números negativos e variáveis.

Para fazer o download clique TuxMath.

Brasileiro cria aplicativo que ensina matemática para crianças deficientes visuais

Henderson Tavares de Souza, aluno de mestrado na Unicamp e professor de informática desenvolveu um aplicativo que ajuda crianças deficientes visuais a aprender matemática. Chamado de MiniMatecaVox, o app é voltado para alunos de 6 anos do ensino fundamental e oferece atividades de matemática, inclusão digital e recreação.

A metodologia de ensino do software sugere diferentes formas de utilização dos recursos em 20 aulas. Cada uma dura em média duas horas e reúne 15 atividades. De acordo com o desenvolvedor, o software deve ser utilizado como recurso complementar às aulas para que o aluno seja capaz de realizar as mesmas atividades propostas num livro didático recomendado pelo Ministério da Educação.

“Identificamos por meio de pesquisas na literatura científica e avaliações nas instituições de ensino regular e especializado que há uma carência muito grande na área de matemática para o aprendizado de crianças deficientes visuais. Surgiu então a nossa proposta de aprimorar o ensino da matemática para essas crianças. Existem muitas pesquisas e iniciativas voltadas para o ensino de deficientes visuais, mas a maioria delas é focada no ensino superior, para o desenvolvimento de atividades de matemática mais complexas”, justificou Henderson.

O projeto utiliza o sistema operacional Dosvox, plataforma idealizada por Antônio Borges, professor da UFRJ, que permite que deficientes visuais desempenhem diversas tarefas por meio do computador. O sistema interage com o usuário por voz e possui mais de 80 aplicativos, entre eles formatador para o sistema braille, dicionários, caderno de telefones, agenda, jogos diversos, navegador de Internet, correio eletrônico, leitor de telas e livros.

Fonte: IMasters