Jogo: O Último Banquete em Herculano

Desenvolvido por pesquisadores do Laboratório de Arqueologia Romana Provincial (Larp), da USP, o jogo O Último Banquete em Herculano tem como proposta a vivência de um último dia na cidade de Herculano, em Roma.

O jogo, voltado para alunos do Ensino Fundamental e Médio, apresenta os preparativos para uma grande refeição, trabalhando elementos do dia a dia como rituais religiosos e estrutura social da época.

“O banquete funciona como se fosse um microcosmo da sociedade romana. Você tem a questão de classes, do senhor da casa e dos escravos, enquanto o banquete envolve os alimentos e os vasilhames de bronze”, explica o historiador e arqueólogo Alex Martire, pesquisador do Larp.

O jogo vem acompanhado de um guia didático dividido em oito sessões, com o objetivo de auxiliar o trabalho em sala de aula, o que achei ótimo! Os professores não precisam só de mais uma ferramenta, mas de um contexto de trabalho.

Assista ao vídeo abaixo e entenda mais sobre o jogo.

Anúncios

Conheça o acervo do Museu das Telecomunicações jogando

Que tal conhecer o acervo do Museu das Telecomunicações através de um jogo de realidade aumentada? Esse é o objetivo do Telebô, novo game do Museu, que oferece aos visitantes uma experiência mais divertida e desafiadora e transforma a relação entre público e as peças históricas. Telebô é um jogo de realidade aumentada para dispositivos móveis e pode ser acessado de qualquer lugar no Brasil, possibilitando que os jogadores tenham acesso ao acervo do Museu das Telecomunicações e conheçam seu patrimônio histórico, mesmo que estejam longe fisicamente do Museu, localizado no Rio de Janeiro.

O game convida adolescentes, jovens e suas famílias a descobrirem o acervo do Museu das Telecomunicações. Durante a visita presencial ao Centro Cultural Oi Futuro, é possível que o jogador tenha interações e surpresas exclusivas, mas o game pode também ser jogado por públicos de qualquer lugar do Brasil, tornando nacionalmente acessível uma experiência com o acervo e permitindo reflexões sobre o papel das telecomunicações num mundo em transformação digital.

Telebô permite ao jogador colecionar partes dos itens do acervo do Museu. Ele pode colocá-las em novos contextos com a montagem de pequenos e divertidos robôs, os Telebôs, que ganham vida com a realidade aumentada.

Os telebôs podem ser pilotados nos espaços reais, em missões 3D de caça-e-captura da vilã do game. A montagem dos robôs com partes do acervo do Museu permite que o jogador conheça tecnologias de diferentes épocas, abordando a história das  telecomunicações de forma leve, divertida e criativa.

O jogador construirá sua própria coleção de Telebôs e cada um deles terá características próprias. A cada missão o jogador pode encontrar novas partes para adicionar mais poderes aos seus robôs. A combinação de partes possibilita que os Telebôs ganhem peso, velocidade e dirigibilidade, que influenciam no movimento e pilotagem dos robôs. A missão dessas criaturinhas é impedir que a Pirata Ivy, vilã das telecomunicações, consiga arruinar as conexões entre pessoas.

O jogo está disponível nas plataformas Android  e iOS.

Fonte: Oi Futuro

Multiplicando Frações

Eu confesso: tenho dificuldades com frações até hoje. Na verdade, eu acho que de alguma forma criei um pequeno bloqueio em relação a esse assunto, mas tenho certeza de que vou superar isso. Com certeza você professor, já teve ou tem algum aluno como eu em sala de aula. Existem muitas formas de ensinar fração e acabei de encontrar mais uma. É o jogo Multiplicação de Frações, que foi desenvolvido pelo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) – USP.

É um jogo simples, mas bem interessante, que explica o conteúdo de forma bem atrativa.