A Rede Social e o Corpo

Eu amo Redes Sociais. Elas me ajudam muito principalmente profissionalmente. Mas, precisamos usar com cautela e orientar outras pessoas para seu uso correto. Nesse vídeo publicado no canal Eu Vejo, Daiana Garbin entrevista Marle Alvarenga é pós-doutora em Nutrição pela Faculdade de Saúde Pública da USP. Também é coordenadora do GENTA – Grupo Especializado em Nutrição, Transtornos Alimentares e Obesidade e Idealizadora do Centro Nutrição Comportamental. Elas não condenam as Redes Sociais ou outros tipos de mídia, mas sim, discutem sobre o assunto e falam sobre a importância de orientar.

Qual o limite de uma selfie?

velórioNesse final de semana ao navegar pela internet, me deparei com um ensaio fotográfico feito pelo artista israelense Shahak Shapira. Esse artista reuniu fotos tiradas por turistas no Memorial do Holocausto em Berlim. O projeto de Yolocaust, uma mistura do acrônimo YOLO — de “you only live once” ou “você apenas vive uma vez”, mostra como as pessoas perderam o respeito pelo outro e que só se importam com uma bela pose.

Ao ver essas fotos, me lembrei de um fato muito parecido que aconteceu em 2014 no vel´ório do então candidato a presidência Eduardo Campos. Uma senhora para com um sorriso enorme em frente ao caixão e tirou uma linda selfie para mostrar através de suas redes sociais que ela estava presente no velório de uma pessoa famosa.

E o que está acontecendo naquele momento em que a selfie está sendo tirada? E o que aconteceu no passado naquele local? E o respeito? Será falta de conhecimento da nossa história e da história do outro? O que a escola tem feito sobre isso? O que as famílias tem feito sobre isso?

Enfim. Olhas essas fotos me fez refletir sobre muitas coisas. Sou apaixonada por redes sociais, adoro postar fotos de lugares onde vou, mas a partir de hoje vou pensar melhor sobre as fotos que tiro.

Dicas para o uso do Instagram em sala de aula

Os alunos (e nós professores) vivem conectados a várias redes sociais. O Instagram é uma rede social criada inicialmente para o compartilhamento de fotos mas, hoje já oferece o compartilhamento de vídeos curtos. É claro que podemos também utilizar nossa ferramenta em sala de aula. Veja abaixo algumas dicas:

– Dar uma prévia do tema da aula antes de chegar à sala. Por exemplo: se você é professor de história e vai falar sobre D. Pedro II, pode publicar uma foto dele com alguma pergunta, como “este será o assunto da nossa aula de hoje. Você sabe quem é ele?”. Assim você interage com os alunos e desperta a curiosidade deles.

– Criar uma conta no aplicativo para a sua sala, a fim de transformá-la numa espécie de diário de classe interativo. Crie o perfil e compartilhe fotos de momentos bacanas vividos em equipe. Caso você se preocupe com a privacidade dos estudantes, faça com que o usuário seja privado: dessa forma você escolhe quem pode acompanhar as atualizações postadas.

– Por fim, que tal destacar as habilidades dos seus estudantes para o mundo todo? Tire fotos dos melhores trabalhos e compartilhe-os no Instagram falando da qualidade do resultado. Os alunos gostam de ser reconhecidos, e fazer com que eles tenham visibilidade mundial pode ser extremamente gratificante.

E você, já utilizou o Instagram em suas aulas? Compartilhe conosco.