Para inovar na educação, basta querer!

Sim querido educador. Para inovar basta querer. Eu sei que há muita dificuldade por parte de alguns. Falta estrutura, apoio, conhecimento. Mas, de alguma forma, precisamos tentar.

Eu participo de alguns grupos do WhatsApp relacionados a educação. É tanta coisa boa compartilhada que acabo encontrando um pouco de dificuldade para acompanhar. Hoje (dia em que escrevo essa postagem), por sorte conseguir dar atenção a uma postagem feita em um desses grupos e achei que seria bem interessante compartilhá-la com vocês também. Segue a postagem:

Bom dia para tod@s!

Recebi este texto e achei bem legal a iniciativa deste professor da Rede Municipal de Educação de Maricá, Rio de Janeira. Vale a leitura.
[07:59, 03/09/2019] +55 11 99983-3849: Contar uma parada vcs q eu fiz semana passada: é loucura, aviso logo. Mas foi pra ver qual é. Os meus alunos fizeram prova e podiam escolher 1 questao que tivessem duvida pra ligar pra alguém da família de forma q a família ajudasse a fazer. Passei autorização antes e aí eu sabia pra quem eu podia ligar sem atrapalhar a rotina de ninguém.

Foi muito frenético pq foi semana de provas na escola e eu tava com 3 turmas em paralelo fazendo minha prova. Eu literalmente corria nos corredores rs. Mas é isso, eu precisava arriscar essa estratégia. Na hora de ligar pras famílias eu falava que era tipo o programa “Quem quer ser um milionário?” só que sem o “milionário” kkk. Eu ligava do celular do estudante, deixava no viva voz, me apresentava e lia a questão, a qual tinha 3 minutos pra ser respondida. O clima das conversas que tive foi agradável e não, o principal objetivo não era que as famílias soubessem responder. Era estimular o processo de participação da família no processo avaliativo e me aproximar do contexto familiar. E, consequentemente, aproximar esse contexto do meu trabalho.

Cara, “trocentas mil” evidências científicas apontam que estratégias familiares de escolarização fazem diferença nos desempenhos e já é sabido que as famílias de camadas populares não são inertes ao processo de formação escolar dos jovens. Ao mesmo tempo, as escolas têm papel fundamental nas estratégias de envolvimento familiar pq as famíias conduzem suas ações, também, com base nas percepções que constroem sobre as escolas, desde estratégias de acesso, passando pela permanência e até os momentos de transição escolar. Contribuí um pouquinho com essa informação na minha pesquisa de Mestrado e continuo pesquisando diretamente e indiretamente essa temática no Doutorado.

Sabe o que rolou no dia que fiz isso? Muita coisa e muita coisa não prevista hahahaha

Até a inspeção da escola, que ajudou muito na administração do caos, participou do processo e se engajou com as questões. Virou um jogo! Essa era a proposta!

Então, cara, sem floreio, não foi perfeito não. Não consegui atender a todo mundo. Foi correria. E nem comentei que os alunos tbm podiam eliminar duas alternativas erradas em uma questao e tbm tinham ajuda dos universitarios (no caso, eu rsrs).

Mas sabe o que me fez achar que funcionou? A receptividade das pessoas para quem liguei e a alegria dos alunos com essa possibilidade. Sei lá, talvez deu alguma segurança simbólica.

E o resultado mais marcante foi:

“Professor, meu pai me cobra muito e quando o senhor disse que faria isso e eu entreguei a autorização pra ele, ele abriu o livro e disse que estaria esperando minha ligação na hora da prova. Disse pra eu dar o meu melhor e que ele estaria comigo.”

Cobrança precisa vir junto do apoio. E o apoio vem primeiro.

Obrigado a todo mundo da escola que embarca nessas doideiras comigo, sério mesmo ❤

EDIT: a escola é pública, da Rede Municipal de Educação de Maricá, Rio de Janeiro.

Achei sensacional a ideia e iniciativa desse professor. Foi uma ideia simples, mas com um super engajamento da família, que é o que está faltando e muito. Se você que está lendo é o dono desse depoimento, por favor se manifeste!

Por mais professores com esse tipo de iniciativa. A educação agradece :)

Anúncios

Compartilhe suas histórias com o Inventeca

Se você é leitor assíduo desse blog, com certeza já conhece o Inventeca. Mas, se não conhece não tem problema, sempre é tempo de conhecer coisas novas :)

E se eu volto a falar sobre o mesmo assunto é porque…temos novidade!

Agora no Inventeca os usuários podem enviar as suas gravações para outras pessoas. Através do sistema de compartilhamento do app, as crianças podem mostrar para familiares e amigos as suas criações. Essa utilidade reforça a ideia de usar a tecnologia como uma ferramenta de união, tanto na leitura compartilhada que o aplicativo incentiva, quanto no envio das narrativas até para pessoas distantes.

Inventeca

Achei sensacional a inserção desse recurso, pois podemos conscientizar desde cedo as crianças sobre o compartilhamento de informações, seja nas redes sociais, através de jogos, e-mails e até mesmo na vida real.

Na primeira fase do lançamento, a função compartilhar está disponível exclusivamente para assinantes. Com o feedback desses primeiros usuários espera-se verificar se cada um encontra diversão, praticidade e segurança ao embarcar na brincadeira. Aos poucos, novos usuários também poderão enviar histórias para amigos e parentes.

A camada gratuita do Inventeca tem 3 livros disponíveis e quem assina a versão Premium hoje tem acesso a 23 histórias. Como em um clube de livros, a StoryMax entrega novas histórias a cada dez dias, aumentando a estante dos seus usuários pagantes, que podem deixar até 20 gravações salvas no aplicativo.

Inovação e qualidade

Reconhecida pela inovação e qualidade dos onze apps já publicados – pelos quais já recebeu dois Prêmios Jabuti, dois Reading Digital Fiction UK, três ComKids Interativos (Nacional e Prix Jeunesse Iberoamericano) e um Selo Distinção da Cátedra Unesco de Leitura PUC-Rio – a StoryMax espera criar, com o Inventeca, um ciclo de sustentabilidade no mercado editorial e de educação.

“Nosso objetivo é oferecer lazer e aprendizado de qualidade para as crianças, reunir as famílias em torno de uma atividade que as aproxima da leitura; mostrar que a criança deve ser protagonista e não apenas consumidora de conteúdo. Com isso, na outra ponta, esperamos criar oportunidades para ilustradores, roteiristas e editoras”, explica Samira.

A assinatura mensal do Inventeca no Brasil custa R$ 14,90, já a anual R$ 119,90. Você pode encontrá-lo nas versões para iOS e Android.

Bett Educar 2018

A Bett Educar é o maior evento de educação e tecnologia da América Latina. Congrega, anualmente,  mais de 200 empresas nacionais e internacionais, mais de 30 startups do setor e cerca de 17.000 participantes da comunidade educacional de todos os estados brasileiros, que se encontram com o propósito de buscar inspiração, discutir o futuro da educação e o papel que a tecnologia e a inovação desempenham na formação de todos os educadores e estudantes.

Data e Local

O evento será realizado na Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5 – São Paulo-SP. Abaixo, confira os dias e horários?

  • Terça-feira 08 de maio, 08:30 – 19:00
  • Quarta-feira 09 de maio, 09:00 – 19:00
  • Quinta-feira 10 de maio, 09:00 – 19:00
  • Sexta-feira 11 de maio, 09:00 – 19:00

Credenciamento para visitantes

Os benefícios são:

  • Tenha acesso dinâmico e rápido aos lançamentos e demonstrações de novos serviços e produtos para o setor de educação;
  • Uma ótima oportunidade para fazer contato, comparar, tirar dúvidas e questionar sobre cada produto ou serviço apresentado;
  • Estabeleça sua rede de contatos e surpreenda-se com o que estará a sua disposição;
  • Veja como a tecnologia está sendo inserida no contexto da educação e conheça os seus maiores propulsores;
  • Fique por dentro das dicussões de maiores repercuções do setor como: Inclusão, Reforma do Ensino Médio, Bilinguismo, entre outras;
  •  Conheça cerca de 200 empresas dispostas a oferecer o que há de melhor no mercado de educação;
  • Marque presença no ponto de encontro da comunidade educacional no Brasil.

Para realizar o credenciamento como visitante, clique aqui.

Fonte: Site do evento