Google permite visita ao museu via realidade virtual

Estou morando em São Paulo desde Janeiro, e um dos meus passeios pela cidade tem sido a visitação a museus e tenho aprendido coisas bem interessantes. Muitas pessoas não tem acesso a esse tipo de passeio, mas é claro que isso não é mais um problema. O Google criou uma ferramenta onde é possível que possibilita visitar inúmeros museus ao redor do mundo sem nem mesmo sair de casa, basta um computador conectado a internet.

Para utilizar o recurso, é preciso digitar o nome do museu que deseja e clicar em mapas.

Mapa Masp Google

 

 

 

 

 

 

Então, selecione o bonequinho amarelo no canto inferior direito, e leve-o até o museu.

É possível também dar zoom nas obras, além de carregar informações tanto sobre o acervo como sobre o artista. Bom passeio 🙂

 

Google oferece 14 cursos online e gratuitos com certificado

De qualquer lugar do mundo, desde que você tenha acesso à internet, pode-se aprender com as melhores empresas. O Google está oferecendo 14 cursos totalmente gratuitos e online para quem quer entender e trabalhar com suas ferramentas. As aulas estão todas disponibilizadas por meio da Alison, plataforma grátis de ensino global.

Importante lembrar que todos os cursos têm certificado ao final, caso seu aproveitamento seja igual ou superior a 80% em cada uma das avaliações do curso.

Confira, faça seu cadastro e comece a estudar:

14. Diploma em E-Business

Bons estudos!

É cedo para dizer que o Facebook prejudica a web?

Acabo de ler a matéria com o título “É cedo para dizer que o Facebook prejudica a web, dizem acadêmicos”, na Folha de São Paulo. Como o próprio título já diz, precisamos de mais tempo para estudar qual a real influência o Facebook tem de fato na vida das pessoa. Será? Ao ler essa matéria me lembrei do livro (sensacional!!!) Cibercultura do autor Andre Lemos onde ele diz que ainda é cedo para sabermos ao certo como a nossa exposição desenfreada nas redes sociais irá nos prejudicar. Será? Sei que esses estudos vem sendo feito a anos por pessoas renomadas no assunto e eu sou apenas uma curiosa. Mas será que já não temos exemplos suficientes que nos norteiem para podermos nos orientar sobre todas as consequências?

Ao ler o livro Cibercultura me lembrei de um vídeo publicado no Youtube em 2010, de uma garotinha que chora muito depois de seu time ter perdido um jogo de futebol (veja aqui o vídeo). Será que esse menina terá um vida normal? Até quando as pessoas lembrarão desse vídeo? Ela será ou já foi influenciada por uma publicação que nem foi feita por ela?

Outro ponto que achei interessante na matéria publicada na Folha, é sobre o domínio da internet pelas grandes corporações. “Vivemos no planeta Facebook. Seu conteúdo pode ser maravilhoso, mas, se não estiver na rede social e você não pagar para aparecer, ele não existe.” Engraçado, essa é a mesma fala de muitos quando falamos sobre as grandes corporações donas de canais de TV aberta. Gente, em pleno 2015, com controle remoto e internet, quem é que decide quais informações devemos obter? Somos nós mesmos!!! Até quando vamos culpar a Rede Globo ou o Google pelas decisões que tomamos? Até quando vamos ficar esperando pra ver o que acontece?

Esses são meus questionamentos sobre o assunto, e o de vocês?