A internet ainda é terra de ninguém?

Na última segunda feira, me deparei em várias contas do Instagram, relatos de mais um caso de racismo no Twitter (sim, são muitas redes sociais na minha vida…). Mas, o que aconteceu? O influenciador digital Júlio César Pinto Cocielo (@cocielo), em sua conta no Twitter, publicou uma postagem racista sobre um jogador negro do time da França (leia mais aqui). Para complicar um pouco mais a situação do “influenciador” digital, vários internautas resgataram postagens antigas para provar que a ofensa ao jogador da França não foi um caso isolado. Mesmo assim, os seguidores d Júlio continuam ao lado do mesmo, apoiando a ‘brincadeira” que ele fez como tantas outras?

Mas, quem são os seguidores de Júlio? Quem é Júlio? Como ele influencia seus seguidores? Quem patrocina Júlio? Para refletir sobre esses questionamentos, sugiro muito que vocês assistam o vídeo abaixo. Ele foi feito por Spartakus Santiago. Precisamos continuar refletindo sobre o uso que fazemos da internet, e o mais importante, precisamos orientar nossas crianças e adolescentes sobre como usar a internet e quem devemos seguir.

Obs: Caso você não possa assistir ao vídeo, mas está indignado com o que aconteceu, as marcas que patrocinam o @cocielo são: AdidasMcDonald’s, Coca-Cola, Submarino, Itaú, Tic-Tac e Foster.

Anúncios

3º Workshop – Impactos da Exposição de Crianças e Adolescentes na Internet

O 3º Workshop Impactos da Exposição de Crianças e Adolescentes na Internet será realizado no dia 7 de agosto, em São Paulo.

A programação do evento abordará tópicos como a educação para uso consciente e responsável da Internet na Base Nacional Comum Curricular; o efeito dos “influenciadores digitais mirins”; responsabilidades da família na educação digital, entre outros temas. O workshop também contará com um debate sobre a escola frente às mudanças da tecnologia e trará reflexões a respeito da dependência da tecnologia e o bem-estar de crianças e adolescentes, além de debater ações preventivas e responsabilidades envolvendo cyberbullying e vazamento e circulação de “nudes”.

Promovido pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) e Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) e correalizado pela SaferNet Brasil, o encontro terá também transmissão ao vivo por meio do canal do NIC.br no YouTube.

Agenda

9:00-9:30 – Abertura

9:30-10:30 – Dependência da tecnologia e bem estar de crianças e adolescentes: as experiências possíveis entre o uso criativo e o uso abusivo

10:30-10:45 – Coffee Break

10:45-11:30 – Responsabilidades das famílias na educação digital: da superproteção à superexposição

11:30-12:15 – Educação para uso consciente e responsável da Internet na Base Nacional Comum Curricular

12:15-13:30 – Almoço

13:30-15:00 – Debate: Mundo diferente(digital), escola igual, faz sentido?

15:00-15:45 – Cyberbullying e vazamento de nudes: ações preventivas e responsabilidades

15:45-16:00 – Coffee Break

16:00-16:45 – Rastros digitais e desenvolvimento da infância hiperconectada

16:45-17:30 – Influenciadores digitais mirins: protagonismo, diversão ou alienação da infância?

Inscrições

As inscrições gratuitas já estão disponíveis clicando aqui. O evento será realizado no Blue Tree premium Morumbi.

Seja Incrível Na Internet

O Google lança hoje no Brasil o projeto Seja Incrível Na Internet, uma combinação de game interativo com treinamentos para professores e material didático gratuito para pais e educadores sobre segurança on-line, cidadania digital e ferramentas para melhorar a relação das crianças com o mundo conectado.

Desenvolvido em colaboração com especialistas em segurança on-line, como o Family Online Safety Institute, a Internet Keep Safe Coalition, o ConnectSafely, e com apoio da SaferNet no Brasil, o Seja Incrível Na Internet foca em cinco lições-chave para ajudar as crianças a navegar com confiança no mundo on-line:
  • Seja inteligente na Internet: Compartilhe com cuidado
  • Fique atento na Internet: Não caia em armadilhas
  • Seja forte na Internet: Proteja seus segredos
  • Seja gentil na Internet: É legal ser gentil
  • Seja corajoso na Internet: Na dúvida, fale com alguém
O programa inclui uma gama de recursos específicos para crianças, educadores e pais, para que todos tenham as ferramentas necessárias para aprender e participar da conversa.
Para crianças: para ajudar as crianças a aprender essas lições de uma maneira divertida e envolvente, criamos um jogo on-line interativo chamado Interland. O game é gratuito e pode ser jogado pela Web, por isso está facilmente acessível para todos e, o mais importante, está em um formato que as crianças já adoram. No mundo imaginário do game, há quatro países nos quais as crianças combatem hackers, phishers, oversharers e bullies, praticando as habilidades necessárias para serem bons cidadãos digitais.
Para educadores: estabelecemos uma parceria com a Internet Keep Safe Coalition e educadores para criar um currículo que dá vida aos cinco princípios do projeto e que pode ser usado em sala de aula. Para praticar o Fique atento na Internet, por exemplo, os alunos podem trabalhar juntos para identificar se websites e e-mails contêm sinais de tentativa de phishing. Os planos de aula e atividades se alinham com as Normas para Estudantes da Sociedade Internacional de Tecnologia em Educação (Internet Society for Technology in Education – ISTE), e buscam orientar os educadores a definir habilidades para ações seguras e positivas on-line. Depois de analisar o jogo e o currículo, o ISTE atribuiu ao programa seu Selo de Alinhamento. Os educadores poderão baixar o currículo na página do projeto, além de participar dos treinamentos presenciais do Cresça com o Google.

50 anos de programação para crianças

Pois é gente…se você pensa que ensinar crianças a programar é algo super recente está enganado. Hoje, a Google lançou um doodle em comemoração aos 50 anos de programação para crianças.

Como interagir com o doodle

Esse doodle foi muito bem pensado por três equipes: Google Doole, Google Blockly e os investigadores do MIT Scratch. Você precisará ajudar um coelhinho super fofo a colher suas cenouras. Assim, você aprenderá os conceitos básicos de linguagem de programação de uma maneira super lúdica através de blocos.

Vale muito apena dar uma olha e indicar para seus filhos, sobrinhos, alunos, enfim. Vamos propagar a linguagem de programação para crianças.