Seminário Crianças e Adolescentes na era digital: novas perspectivas para as políticas públicas

As experiências internacionais mais recentes relacionadas à produção de conhecimento sobre crianças e adolescentes on-line e sobre como as políticas públicas incorporam essa temática serão debatidas no próximo dia 04 de abril, em São Paulo. Com a participação de renomados especialistas – entre eles, a professora Sonia Livingstone, da London School of Economics (LSE), o seminário “Crianças e adolescentes na era digital: perspectivas para as políticas públicas” é realizado pelo Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) e o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), em conjunto com o UNICEF e a SaferNet, e apoio do Instituto Alana. As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas por meio do site do evento. Haverá transmissão ao vivo pelo canal do NIC.br no YouTube.

A proposta do encontro é reunir gestores públicos, pesquisadores e representantes da sociedade civil em um intercâmbio de experiências. “Esta será uma grande oportunidade para debater questões cruciais no contexto das políticas públicas: como garantir o acesso universal às tecnologias digitais e, ao mesmo tempo, promover a participação e proteção das crianças no ambiente on-line. Além disso, discutiremos as inovações metodológicas em pesquisas que monitoram os impactos dos dispositivos digitais na vida das crianças e seu papel de alimentar políticas públicas”, esclarece Alexandre Barbosa, gerente do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) e um dos debatedores do evento.

O painel de abertura e a conferência principal serão dedicados às apresentações de Sonia Livingstone, reconhecida internacionalmente por seus livros, estudos e trabalhos que tratam dos riscos e oportunidades no ambiente on-line, especialmente para crianças e jovens. A professora da LSE analisará, durante o evento, como os direitos das crianças estão sendo reconfigurados em consequência da disseminação das redes digitais e como identificar e proteger os interesses da criança on-line.

Ainda sobre a proteção dos direitos da infância, o encontro terá um debate multissetorial com a participação de representantes da sociedade civil, setor privado, Governo Federal e organismo internacional. A programação completa está disponível no sítio: http://cetic.br/seminario-crianca-adolescentes/

Anote na Agenda
Crianças e adolescentes na era digital: novas perspectivas para as políticas públicas
Data: 04 de abril (terça-feira)
Horário: 9h30
Local do evento: Sede do NIC.br
Endereço: Av. das Nações Unidas, 11.541, Mezanino – São Paulo, SP

Fonte: http://nic.br/noticia/releases/nic-br-unicef-e-safernet-debatem-direitos-das-criancas-e-adolescentes-na-era-digital/

Proteja Brasil

O Proteja Brasil é um aplicativo gratuito que permite a toda pessoa se engajar na proteção de crianças e adolescentes. É possível fazer denúncias direto pelo aplicativo, localizar os órgãos de proteção nas principais capitais e ainda se informar sobre as diferentes violações. As denúncias são encaminhadas diretamente para o Disque 100, serviço de atendimento do governo federal. O aplicativo também recebe denúncias de locais sem acessibilidade, de crimes na internet e de violações relacionadas a outras populações em situação vulnerável. Você pode baixar o aplicativo pela App Store ou pelo Google Play. Para melhor entendimento, assista o vídeo abaixo e ajude a melhorar o nosso país.

Doodle 3D

Acabo de me deparar com uma publicação sobre o Doodle 3D e já fiquei apaixonada. Esse aplicativo, que ainda está em desenvolvimento, transforma desenhos 2D em desenhos 3D imprimíveis. No vídeo que compartilho abaixo, você verão crianças (muito fofas) transformando seus desenhos em brinquedos. Sim, eu ainda tenho esperança de que um dia as escolas públicas tenham melhor acesso a esse tipo de tecnologia.

Ensinando programação para crianças com biscoitos

Não, você não leu errado. Li sobre essa delícia uns meses atrás na internet e fiquei estasiada. Uma empresa japonese teve a ideia de ensinar programação para crianças com biscoitos. É muito simples, você compra os biscoitos que são produzidos pela própria empresa e os enfileira e o Glicode, app para celular faz a leitura dos comandos, interpretando-os. Cada biscoito corresponde a um ou mais comandos.

Achei a ideia genial (acho que já deu para perceber) e com certeza as crianças adoraram mais ainda. Devemos sempre estar em busca de alternativas que não só motivem nossas crianças, mas que também oportunizem a prática de várias habilidades. Para entender melhor, assista o vídeo abaixo.