Para Casa

Vocês sabem que se não for pra motivar vocês eu nem passo por aqui. E a postagem de hoje é para falar de um projeto super legal e feito com muito carinho.

Em 2017 eu tive o prazer de conhecer a Camila Garoli Vilela quando comecei a participar do GEG São Paulo. Camila sempre foi muito prestativa e contribuía com ideias bem interessantes para serem usadas em sala de aula. No início da quarentena, a Camila divulgou em suas redes sociais a criação de um projeto muito interessante, o site Para Casa. Desde o dia 23/03, de segunda a sexta feira, Camila publica uma postagem no site. É um planejamento como se ela estivesse em sala de aula.

Nos primeiros dias de isolamento, perdida em um vazio de ideias, estava mexendo aleatoriamente nas redes sociais. Em um dos perfis que eu sigo havia uma foto do Jon Bon Jovi em uma cozinha de restaurante preparando pratos que seriam entregues para pessoas em situação de vulnerabilidade social. A foto vinha acompanhada de uma legenda que, traduzida para o português, dizia “Se você não pode fazer o que você faz, faça o que você pode!” Pronto, a frase grudou em mim de uma tal maneira que eu só conseguia me perguntar: “O que eu posso fazer?”  Então, eu sentei e fiz. Fiz sem saber para quem, mas com o propósito de que pudesse chegar onde fosse importante. Usei a tecnologia que eu conhecia e que na qual me fosse confortável trabalhar. Assim, o trabalho fluiu com tranquilidade. Hoje, depois de 3 meses criando conteúdo, tenho alunos que usam as postagens diárias como atividades de complementação para as que recebem na aula regular. Eu não tenho clareza de onde eu chego ou quem eu atinjo, mas penso todos os dias que todos podem sair bem melhores deste momento e que este é o meu jeito de fazer o que eu posso para que isto aconteça.

Camila Garoli Vilela

Gente, querem depoimento mais motivador do que esse? Tenho visto muitos professores reclamando, pais reclamando, alunos reclamando… Sei que esse momento não está sendo fácil pra ninguém. Mas, pare e pense no que você tem de bom nesse momento. Depois, pense no que você pode fazer para ajudar outras pessoas que estão em uma situação pior do que a sua. Como a Camila disse, ela não sabe quais pessoas tem acesso ao site que ela alimenta todos os dias, mas sabe que vai chegar em alguém que de alguma forma precisa. Pode ser um professor que já não sabe por onde começar. Pode ser em um aluno que por algum motivo está sem atividades para fazer. Pode ser um pai, uma mãe ou uma avó que está em busca de todas as alternativas possíveis para que sua criança não perca o gosto pelo aprender. Infelizmente, não sabemos até quando essa pandemia vai durar. Mas de uma coisa eu sei. Se cada um fizer um pouquinho, todo mundo se ajuda.

No site você encontra três guias:

Confesso que sou apaixonada pelos vídeos de história que a Camila grava. O carinho que ela emprega transparece nos vídeos.

Não deixem de acompanhar o Para Casa. Aproveitem o material (dando o devido crédito é claro). Compartilhem para que outras pessoas tenham acesso.

Você sabe como o Coronavirus pode chegar até você? Essa animação te explica

Maya Adam, professora e diretora do Departamento de Educação em Saúde, do Centro de Inovação em Saúde Global de Stanford, nos Estados Unidos, criou essa animação para mostrar para as pessoas como o novo Coronavirus pode ser transmitido.

Eu sei que você já deve ter visto inúmeras matérias falando sobre isso. Mas essa animação é bem interessante também para ilustrar para as crianças. Tenho certeza que alguns adultos também vão precisar dela para definitivamente entender o que está acontecendo…