Matéria Rima

Participei hoje do 4º Simpósio – Crianças e Adolescentes na Internet, evento organizado pelo Nic.br e Cgi.br.

– Mas Cris, já é a terceira vez que você vai nesse evento? Foi ouvir tudo de novo até decorar.

Sim, participei das edições de 2017, 2018 e 2019. E garanto pra vocês que a desse ano foi a melhor de todas. Os eventos podem até tratar do mesmo assunto, mas nunca da mesma forma. Sempre aprendo coisas novas. Nesse ano, a abertura foi feita por Thiago Tavares, que retomou o caso da Baleia. Achei importante essa retomada para que possamos estar bem preparados quando casos parecidos com esse acontecerem.

Em seguida, foi anunciada a apresentação do grupo Matéria Rima. Gente, vocês não tem noção do que foi essa apresentação! Eu me emocionei de verdade. É muito sensacional o trabalho que eles fazem.

O Matéria Rima nasceu em 2002 como um grupo de Hip Hop e, desde então, tem desenvolvido um trabalho socioeducativo inovador em escolas da rede pública, além de realizar palestras e apresentações artísticas em praças e palcos de todo o Brasil e em alguns lugares fora do país, como África, Alemanha e França. Em 2014 institucionalizou-se e passou a denominar-se Instituto Cultural e Educacional Matéria Rima.

A apresentação de hoje contou com músicas:

  • A Rede
  • Cyberbullying
  • Ela se foi
  • Click funk
  • 3 porquinhos (1 ideal), adaptado para era digital

Enquanto eu assistia a apresentação, fiquei pensando os alunos das escolas parceiras devem amar participar de um projeto como esse. Eu se fosse você, conhecia melhor sobre o projeto e pensaria em uma parceria. Quem sabe não é esse projeto que está faltando na sua escola.

Além do site, você encontra material sobre esse grupo no Instagram, Facebook, Youtube, Spotify e Deezer.

Miguel Thompson, do Fundação Santinila, disse em sua fala que o professor precisa sair, ir ao cinema, conhecer o mundo. Precisamos buscar inspiração fora da nossa bolha, precisamos enxergar a nossa volta.
Conhecer o Matéria Rima já é um bom começo.

4º Simpósio – Crianças e Adolescentes na Internet

A necessidade de abordar temas que englobam os impactos da exposição das crianças e dos adolescentes na internet se torna cada dia maior. Todo cuidado é pouco quando tratamos da privacidade e educação de crianças e adolescentes perante a Internet.

Pensando nisso, o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) e o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) promoverão o 4º Simpósio – Crianças e Adolescentes na Internet com a presença de renomados profissionais que atuam no tema. O evento é voltado aos educadores, coordenadores, dirigentes escolares e pais que buscam informações e orientações sobre o papel da escola e da família na educação de crianças e jovens sobre o uso da Internet.

O simpósio acontecerá no dia 17 de setembro, no Blue Tree Premium Morumbi. Para se inscrever, clique aqui.

A internet ainda é terra de ninguém?

Na última segunda feira, me deparei em várias contas do Instagram, relatos de mais um caso de racismo no Twitter (sim, são muitas redes sociais na minha vida…). Mas, o que aconteceu? O influenciador digital Júlio César Pinto Cocielo (@cocielo), em sua conta no Twitter, publicou uma postagem racista sobre um jogador negro do time da França (leia mais aqui). Para complicar um pouco mais a situação do “influenciador” digital, vários internautas resgataram postagens antigas para provar que a ofensa ao jogador da França não foi um caso isolado. Mesmo assim, os seguidores d Júlio continuam ao lado do mesmo, apoiando a ‘brincadeira” que ele fez como tantas outras?

Mas, quem são os seguidores de Júlio? Quem é Júlio? Como ele influencia seus seguidores? Quem patrocina Júlio? Para refletir sobre esses questionamentos, sugiro muito que vocês assistam o vídeo abaixo. Ele foi feito por Spartakus Santiago. Precisamos continuar refletindo sobre o uso que fazemos da internet, e o mais importante, precisamos orientar nossas crianças e adolescentes sobre como usar a internet e quem devemos seguir.

Obs: Caso você não possa assistir ao vídeo, mas está indignado com o que aconteceu, as marcas que patrocinam o @cocielo são: AdidasMcDonald’s, Coca-Cola, Submarino, Itaú, Tic-Tac e Foster.

3º Workshop – Impactos da Exposição de Crianças e Adolescentes na Internet

O 3º Workshop Impactos da Exposição de Crianças e Adolescentes na Internet será realizado no dia 7 de agosto, em São Paulo.

A programação do evento abordará tópicos como a educação para uso consciente e responsável da Internet na Base Nacional Comum Curricular; o efeito dos “influenciadores digitais mirins”; responsabilidades da família na educação digital, entre outros temas. O workshop também contará com um debate sobre a escola frente às mudanças da tecnologia e trará reflexões a respeito da dependência da tecnologia e o bem-estar de crianças e adolescentes, além de debater ações preventivas e responsabilidades envolvendo cyberbullying e vazamento e circulação de “nudes”.

Promovido pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) e Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) e correalizado pela SaferNet Brasil, o encontro terá também transmissão ao vivo por meio do canal do NIC.br no YouTube.

Agenda

9:00-9:30 – Abertura

9:30-10:30 – Dependência da tecnologia e bem estar de crianças e adolescentes: as experiências possíveis entre o uso criativo e o uso abusivo

10:30-10:45 – Coffee Break

10:45-11:30 – Responsabilidades das famílias na educação digital: da superproteção à superexposição

11:30-12:15 – Educação para uso consciente e responsável da Internet na Base Nacional Comum Curricular

12:15-13:30 – Almoço

13:30-15:00 – Debate: Mundo diferente(digital), escola igual, faz sentido?

15:00-15:45 – Cyberbullying e vazamento de nudes: ações preventivas e responsabilidades

15:45-16:00 – Coffee Break

16:00-16:45 – Rastros digitais e desenvolvimento da infância hiperconectada

16:45-17:30 – Influenciadores digitais mirins: protagonismo, diversão ou alienação da infância?

Inscrições

As inscrições gratuitas já estão disponíveis clicando aqui. O evento será realizado no Blue Tree premium Morumbi.