Internet das Coisas (Iot) USP – curso gratuito

É ótimo quando temos oportunidade de nos aprimorarmos. Melhor ainda quando é de forma gratuita.

Estão abertas as inscrições para Formação Presencial Prática e gratuitas sobre “INTERNET DAS COISAS – IoT”, para professores da rede pública de ensino e Educadores de ONGs. Corre porque as vagas são limitadas e bem concorridas.

A formação…

…tem duração de um dia e serão ministradas nas seguintes datas:

  • 13/abril (sábado) das 09h00 às 17h30
  • 27/abril (sábado) das 09h00 às 17h30
  • 04/maio (sábado) das 09h00 às 17h30
  • 25/maio (sábado) das 09h00 às 17h30

Escolha uma das datas acima e faça sua inscrição através do link:  codeiot.org.br/codeday A formação “Um Dia de Code Iot (Code Day)” será realizada no Espaço OCEAN, na Engenharia de Produção, POLI – USP, no campus Butantã em São Paulo.

Eu já participei desse curso o ano passado e foi super legal. O conteúdo é muito bom, a aula melhor ainda, e o mais legal é a interação que você tem com outros professores. Super recomendo.

Anúncios

GoEduca – Plataforma de jogos digitais

Gamificação é o uso de mecânicas e dinâmicas de jogos para engajar pessoas, resolver problemas e melhorar o aprendizado, motivando ações e comportamentos em ambientes fora do contexto de jogos.

A gamificação está por toda parte: no Facebook, no Linkedin, nos selos que ganhamos para trocar por produtos em supermercados. Na educação a gamificação tem sido uma ótima ferramenta principalmente para engajar alunos.

A GoEduca, plataforma de jogos digitais, além de oferecer jogos educativos, auxilia o professor no acompanhamento do desempenho dos alunos através de relatórios gerados pela plataforma. Também é possível que o professor adicione na plataforma seus próprios jogos.

Vantagens

  • Desempenho: Jogos como ferramenta para aumento de engajamento.
  • Integração de conteúdo: Jogos, textos, imagens e vídeos integrados em único ambiente.
  • Entrega de valor: Jogo como recurso pedagógico agrega valor à instituição.
  • Relatórios Segmentados: Relatórios de interesse, engajamento e desempenho dos alunos.
  • Conteúdo direcionado:Assertividade ao indicar um conteúdo ao aluno, levando em conta seu perfil.
  • Jogos de verdade: Não é simplesmente gamificação, são jogos como os que seus alunos já jogam.

A plataforma oferece alguns planos pagos, mas existe um plano gratuito que você pode utilizar para conhecer a plataforma e trabalhar com alguns alunos. Assista ao vídeo abaixo e conheça mais.

Jogo: O Último Banquete em Herculano

Desenvolvido por pesquisadores do Laboratório de Arqueologia Romana Provincial (Larp), da USP, o jogo O Último Banquete em Herculano tem como proposta a vivência de um último dia na cidade de Herculano, em Roma.

O jogo, voltado para alunos do Ensino Fundamental e Médio, apresenta os preparativos para uma grande refeição, trabalhando elementos do dia a dia como rituais religiosos e estrutura social da época.

“O banquete funciona como se fosse um microcosmo da sociedade romana. Você tem a questão de classes, do senhor da casa e dos escravos, enquanto o banquete envolve os alimentos e os vasilhames de bronze”, explica o historiador e arqueólogo Alex Martire, pesquisador do Larp.

O jogo vem acompanhado de um guia didático dividido em oito sessões, com o objetivo de auxiliar o trabalho em sala de aula, o que achei ótimo! Os professores não precisam só de mais uma ferramenta, mas de um contexto de trabalho.

Assista ao vídeo abaixo e entenda mais sobre o jogo.

Conheça o acervo do Museu das Telecomunicações jogando

Que tal conhecer o acervo do Museu das Telecomunicações através de um jogo de realidade aumentada? Esse é o objetivo do Telebô, novo game do Museu, que oferece aos visitantes uma experiência mais divertida e desafiadora e transforma a relação entre público e as peças históricas. Telebô é um jogo de realidade aumentada para dispositivos móveis e pode ser acessado de qualquer lugar no Brasil, possibilitando que os jogadores tenham acesso ao acervo do Museu das Telecomunicações e conheçam seu patrimônio histórico, mesmo que estejam longe fisicamente do Museu, localizado no Rio de Janeiro.

O game convida adolescentes, jovens e suas famílias a descobrirem o acervo do Museu das Telecomunicações. Durante a visita presencial ao Centro Cultural Oi Futuro, é possível que o jogador tenha interações e surpresas exclusivas, mas o game pode também ser jogado por públicos de qualquer lugar do Brasil, tornando nacionalmente acessível uma experiência com o acervo e permitindo reflexões sobre o papel das telecomunicações num mundo em transformação digital.

Telebô permite ao jogador colecionar partes dos itens do acervo do Museu. Ele pode colocá-las em novos contextos com a montagem de pequenos e divertidos robôs, os Telebôs, que ganham vida com a realidade aumentada.

Os telebôs podem ser pilotados nos espaços reais, em missões 3D de caça-e-captura da vilã do game. A montagem dos robôs com partes do acervo do Museu permite que o jogador conheça tecnologias de diferentes épocas, abordando a história das  telecomunicações de forma leve, divertida e criativa.

O jogador construirá sua própria coleção de Telebôs e cada um deles terá características próprias. A cada missão o jogador pode encontrar novas partes para adicionar mais poderes aos seus robôs. A combinação de partes possibilita que os Telebôs ganhem peso, velocidade e dirigibilidade, que influenciam no movimento e pilotagem dos robôs. A missão dessas criaturinhas é impedir que a Pirata Ivy, vilã das telecomunicações, consiga arruinar as conexões entre pessoas.

O jogo está disponível nas plataformas Android  e iOS.

Fonte: Oi Futuro