Veja como é fácil espalhar mentiras na internet (e como não cair nelas)

Anúncios

Looking4heroes

A primeira vez que eu ouvi falar desse projeto foi a um ano atrás, no Ampliflix 71, apresentado por Carla Arena e Samara Brito. Achei bem interessante o trabalho do professor Clecio Pereira Bastos, idealizador do Lookin4heroes.

Pois bem, eis que a programação do Amplifica Internacional Rio 2019 é publicada e o nome de quem eu vejo? Professor Clecio Bastos. Eu fiquei super empolgada de conhecer e ouvir de perto esse professor falando sobre seu projeto. Parcelei todas as despesas e #PartiuRioDeJaneiro.

Gente, vocês não tem noção do que é ouvir ali ao vivo esse professor falando sobre sua trajetória, do seu projeto. Ele tem uma postura que, infelizmente encontramos pouco hoje em dia. Ele transmite uma segurança tão grande, não só em relação ao seu trabalho, mas principalmente como ele resolve os problemas que aparecem a todo momento.

O Projeto

Heróis nem sempre usam capas. Às vezes eles percorrem grandes distâncias de ônibus, metrô, bicicleta ou mesmo a pé. Entendemos que ser herói não tem tão a ver com superpoderes, mas com obstinação. Heróis nem sempre recebem a atenção que merecem, mas agem sempre como se estivessem sob o olhar de todos, para eles, toda hora é hora e todo lugar é lugar para se fazer o que é certo. Poucos heróis têm suas histórias contadas no cinema ou escrita em livros, mas faria muito bem se pudéssemos conhecer o máximo de heróis possível. Looking4heroes é um projeto que quer tornar conhecidos os muitos heróis espalhados mundo afora com atuações intimamente ligadas à educação.

Fala a verdade, depois de ler essa explicação sobre esse projeto, você não tem uma vontade louca de sair correndo e enviar um e-mail contando sobre seu papel de herói em sala de aula? O Clecio é uma pessoa que nos motiva em todos os sentido. Acesse o site e conheça mais sobre esse projeto tão motivador.

Sínteses no Storys do @Instagram

Se você me segue a algum tempo, sabe que sou apaixonada por #F1. Normalmente, não perco uma corrida. Assistir ao GP do Brasil em Interlagos, depois que me mudei pra São Paulo, não perco mesmo!!!

Mas, nem sempre as coisas saem como a gente quer. Hoje mesmo (dia em que escrevo essa postagem), precisei ir ao mercado, fui logo cedo, mas as outras pessoas tiveram a mesma intenção que eu, então, acabei perdendo o começo da corrida. Assistir uma parte e fui para a academia. Lá, consegui assistir boa parte da corrida. Mas, acabei perdendo o final. Porque estou te contando toda essa história?

Hoje em dia, quando esse tipo de coisa acontece, já não fico mais tão preocupada, pois eu sigo o @Crashf1 no #Instagram. Essa conta faz um resumo bem legal da corrida com os fatos mais importantes. É claro que não é a mesma coisa do que assistir a corrida em tempo real, mas me ajuda muito.

Mas Cris, porque você está contando essa história toda? Porque tudo isso me fez pensar no contexto educacional é claro! Quando eu estava na sexta série (poucos dias atrás), eu tinha uma professora de Ciências que pedia sempre pra que fizéssemos resumos dos capítulos do livro. Eu odiava aquilo, era muito chato. Quem sabe se naquela época já existisse o recurso de Storys do Instagram, e a professora pedisse pra que a gente fazer a resumo utilizando esse recurso, eu não fosse uma pessoa tão traumatizada kkkk. Tenho até vontade de voltar no tempo, e criar os resumos utilizando Storytelling e o Storys do Instagram. Seria sensacional!

Hoje em dia há tantas ferramentas que podem ser utilizadas pelos alunos para demonstrar o que compreenderam de um conteúdo específico. Isso é empolgante não só para o aluno, mas também para o professor. Já pensou que você também pode utilizar essas ferramentas para fazer o resumo de algum resumo em específico e publicar em alguma rede social sua? Crie uma hashtag específica da sua disciplina ou de um assunto para que seus alunos possam acompanhar. Essa é uma ótima forma de mostrar que as redes sociais podem ser utilizadas também para o aprendizado.

E você, qual foi sua última super sacada em relação ao uso de tecnologias na educação? Compartilha com a gente.

Para inovar na educação, basta querer!

Sim querido educador. Para inovar basta querer. Eu sei que há muita dificuldade por parte de alguns. Falta estrutura, apoio, conhecimento. Mas, de alguma forma, precisamos tentar.

Eu participo de alguns grupos do WhatsApp relacionados a educação. É tanta coisa boa compartilhada que acabo encontrando um pouco de dificuldade para acompanhar. Hoje (dia em que escrevo essa postagem), por sorte conseguir dar atenção a uma postagem feita em um desses grupos e achei que seria bem interessante compartilhá-la com vocês também. Segue a postagem:

Bom dia para tod@s!

Recebi este texto e achei bem legal a iniciativa deste professor da Rede Municipal de Educação de Maricá, Rio de Janeira. Vale a leitura.
[07:59, 03/09/2019] +55 11 99983-3849: Contar uma parada vcs q eu fiz semana passada: é loucura, aviso logo. Mas foi pra ver qual é. Os meus alunos fizeram prova e podiam escolher 1 questao que tivessem duvida pra ligar pra alguém da família de forma q a família ajudasse a fazer. Passei autorização antes e aí eu sabia pra quem eu podia ligar sem atrapalhar a rotina de ninguém.

Foi muito frenético pq foi semana de provas na escola e eu tava com 3 turmas em paralelo fazendo minha prova. Eu literalmente corria nos corredores rs. Mas é isso, eu precisava arriscar essa estratégia. Na hora de ligar pras famílias eu falava que era tipo o programa “Quem quer ser um milionário?” só que sem o “milionário” kkk. Eu ligava do celular do estudante, deixava no viva voz, me apresentava e lia a questão, a qual tinha 3 minutos pra ser respondida. O clima das conversas que tive foi agradável e não, o principal objetivo não era que as famílias soubessem responder. Era estimular o processo de participação da família no processo avaliativo e me aproximar do contexto familiar. E, consequentemente, aproximar esse contexto do meu trabalho.

Cara, “trocentas mil” evidências científicas apontam que estratégias familiares de escolarização fazem diferença nos desempenhos e já é sabido que as famílias de camadas populares não são inertes ao processo de formação escolar dos jovens. Ao mesmo tempo, as escolas têm papel fundamental nas estratégias de envolvimento familiar pq as famíias conduzem suas ações, também, com base nas percepções que constroem sobre as escolas, desde estratégias de acesso, passando pela permanência e até os momentos de transição escolar. Contribuí um pouquinho com essa informação na minha pesquisa de Mestrado e continuo pesquisando diretamente e indiretamente essa temática no Doutorado.

Sabe o que rolou no dia que fiz isso? Muita coisa e muita coisa não prevista hahahaha

Até a inspeção da escola, que ajudou muito na administração do caos, participou do processo e se engajou com as questões. Virou um jogo! Essa era a proposta!

Então, cara, sem floreio, não foi perfeito não. Não consegui atender a todo mundo. Foi correria. E nem comentei que os alunos tbm podiam eliminar duas alternativas erradas em uma questao e tbm tinham ajuda dos universitarios (no caso, eu rsrs).

Mas sabe o que me fez achar que funcionou? A receptividade das pessoas para quem liguei e a alegria dos alunos com essa possibilidade. Sei lá, talvez deu alguma segurança simbólica.

E o resultado mais marcante foi:

“Professor, meu pai me cobra muito e quando o senhor disse que faria isso e eu entreguei a autorização pra ele, ele abriu o livro e disse que estaria esperando minha ligação na hora da prova. Disse pra eu dar o meu melhor e que ele estaria comigo.”

Cobrança precisa vir junto do apoio. E o apoio vem primeiro.

Obrigado a todo mundo da escola que embarca nessas doideiras comigo, sério mesmo ❤

EDIT: a escola é pública, da Rede Municipal de Educação de Maricá, Rio de Janeiro.

Achei sensacional a ideia e iniciativa desse professor. Foi uma ideia simples, mas com um super engajamento da família, que é o que está faltando e muito. Se você que está lendo é o dono desse depoimento, por favor se manifeste!

Por mais professores com esse tipo de iniciativa. A educação agradece :)