Conversor de Sistemas Numéricos

Eu confesso! Nunca gostei de sistemas numéricos! E isso claro que é um problema, não só pra mim, mas também foi para meus alunos quando eu tive que ensinar sobre os sistemas numéricos para eles. Eu entendo perfeitamente a importância de ensinar sobre os sistemas numéricos, já que o que utilizamos hoje não caiu do céu. Eu acho que o que me fazia não gostar (e os alunos também não), era quando eu tinha que fazer aqueles desenhos que eu achava muito chato.

Acabei de descobrir uma alternativa para isso. A Univesp disponibiliza um Conversor de Sistemas Numéricos, com os sistemas Indo-Arábico, Egípcio, Grego e Babilônico. Basta você digitar o número no sistema Indo-Arábico que o site faz a conversão para os outros 3 sistemas. Eu achei muito legal, pois é uma forma dos alunos conhecerem os outros sistemas sem terem que ficar fazendo aquelas listas chatas no caderno. A partir do uso do conversor, você poderá desenvolver outras atividades.Conversor de Sistema Numérico - Univesp

Anúncios

Fake ou News: é Falso ou é Notícia?

Em um mundo cada vez mais globalizado, as pessoas são bombardeadas por informações por todos os lados. E a velocidade da informação se torna sinônimo de poder. Se, por um lado, a comunicação é democratizada, permitindo acesso a novos conteúdos, por outro, o compartilhamento cada vez mais rápido da informação pode contribuir para a propagação de notícias falsas, fora de contexto, com erros e até mesmo mentirosas. Diante desse cenário, o Canal Futura e a Agência Lupa, com o apoio do Google, lançam o projeto “Fake ou News”, que tem como objetivo auxiliar os jovens a checar informações e combater a desinformação.

A plataforma www.fakeounews.org reune conteúdos sobre temas como “Por que checar antes de publicar ou compartilhar uma informação?”“Será que essa informação está dentro do contexto?” e “Nem tudo que se vê (e se ouve) é real. E agora?”. Até as eleições de 2018, serão cerca de30 trilhas do conhecimento, que conduzem por diversas etapas de aprofundamento sobre os assuntos.

Queremos que as pessoas entendam que serão alvos de muitas ‘notícias falsas’ e que saibam como identificar e reagir a esse tipo de conteúdo. Focar nos jovens que poderão votar pela primeira vez neste ano é um passo mais do que acertado. Eles serão, sem dúvida, multiplicadores daquilo que aprenderão com as trilhas”, explica Cristina Tardáguila, diretora da Agência Lupa.

Para José Brito, gerente de Distribuição do Canal Futura, o objetivo do projeto é oferecer um rápido passo a passo com as informações verificadas e que já estão na web. “Dentro desse contexto, a parceria com a Agência Lupa e o Google é uma grande conquista, pois juntos ampliamos as práticas de verificação de fatos e conteúdos, transformando o projeto em uma grande plataforma de Educação Digital”, diz. “Queremos falar com estudantes, professores e jovens que, através de um clique, podem mudar o mundo com mais segurança e responsabilidade”, completa Brito.

O projeto também conta com o apoio do Instituto VotorantimFundação BradescoItaú Social e Decod, projeto dos alunos de Direito da FGV.

Fonte: http://www.futura.org.br

Motivando a turma com a chamada de voz e vídeo do WhatsApp

Recentemente o WhatsApp passou a oferecer o recurso de chamada de voz e vídeo, que pode ser utilizado com grupos de até 4 pessoas. O WhatsApp é muito utilizado para comunicação, por sua economia e praticidade. Com certeza, você deve ter vários alunos que utilizam esse aplicativo. Então que tal utilizá-lo para potencializar sua aula?

Você pode…

  • aproveitar para fazer o resumo para um ou mais alunos que perderam a aula;
  • os alunos podem realizar trabalhos em grupo estando em ambientes diferentes da escola ou fora dela;
  • pode planejar trabalhos interdiciplinares com outros professores.

São várias as possibilidades. E você, como utiliza o WhatsApp em sala de aula?